Confirmado caso de febre amarela em Maricá

O Governo do Estado do Rio de Janeiro, confirmou um caso de febre amarela em um homem, de 67 anos, em Maricá. O boletim foi divulgado na última sexta-feira e a Vigilância de Saúde de Maricá e Vigilância do Estado informaram que o paciente é do bairro São José de Imbassaí. Desde o início de 2018 Niterói já imunizou 65 mil pessoas, em São Gonçalo, entre 2017 e 2018, 350 mil pessoas já foram imunizadas, em Itaboraí 20.720 doses já foram aplicadas e em Maricá, a Prefeitura divulgou que 98% da população está imunizada.

O caso de febre amarela em Maricá é o primeiro na Região Metropolitana e reforça a importância da imunização. Segundo nota da Prefeitura de Maricá o paciente, que se encontra em casa e com estado de saúde estável, não tinha se vacinado nas últimas campanhas de imunização. A Secretaria de Saúde imunizou 5.316 pessoas, além de 147 mil pessoas no ano passado, com a dosagem completa da vacina contra o vírus da febre amarela.

Em todas as cidades do Estado a vacinação acontece normalmente, com a dose fracionada, como parte do calendário de vacinação. A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro atualizou os casos de 2018 da doença e já foram registrados 21 óbitos. De acordo com o último informe epidemiológico as mortes foram registradas em Teresópolis (três), Valença (cinco), Nova Friburgo (duas), Miguel Pereira (uma), Rio das Flores (duas), Sumidouro (uma), Cantagalo (uma), Paraíba do Sul (uma), Carmo (uma) e Angra dos Reis (uma). Em macacos Niterói Angra dos Reis (Ilha Grande), Barra Mansa, Valença e Miguel Pereira tiveram cada um, uma confirmação de febre amarela em animais, epizootia.

Em SG, agentes vão a empresas para vacinar funcionários
Funcionários de diversas empresas de São Gonçalo estão se imunizando contra febre amarela em seus locais de trabalho. Ontem, 200 funcionários da empresa de ônibus Rio Ouro se vacinaram contra a doença.

“Estamos fazendo esse trabalho para aumentar o número de pessoas imunizadas na cidade. É uma busca ativa do público-alvo da vacinação”, explica o secretário de Saúde, Dimas Gadelha.
O trabalho é realizado pela Vigilância Ambiental da cidade em conjunto com a Estratégia de Saúde da Família (ESF) Imunização e o programa Saúde do Trabalhador. A Brigada em Saúde realizou um trabalho de orientação para que os profissionais saibam como se prevenir contra as doenças causadas pelo Aedes aegypti, que são a dengue, zika e chikungunya.

Na última sexta-feira, a ação foi realizada no Makro Atacadista. Esta semana, as equipes passam ainda pelas empresas Alianza Construtora, Studio Corpore e Camil Alimentos.

Foto: divulgação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *